Perseguição, laçada e derrubada: A violência nos rodeios

Vanice Teixeira Orlandi Além das cruéis provas de montaria realizadas em rodeios, os animais ainda são vitimados pelas provas que envolvem perseguição seguida de laçada e de derrubada. 1.DAS CHAMADAS “PROVAS FUNCIONAIS” Conforme alegado pelos  defensores dos rodeios,   grande parte das provas exibidas, como as que envolvem laçadas e derrubadas, seriam funcionais,  à medida que…

IBAMA expede orientação geral em desfavor da fauna e do meio ambiente

Ao apreciar uma solicitação de  guarda doméstica de um psitacídeo, espécie a qual pertencem os papagaios, araras e periquitos, o Ibama autorizou a guarda requerida, estendendo e generalizando sua deliberação a casos similares, por meio de uma  orientação geral, expressa em Despacho  de 20 de novembro de 2019, em que  reconheceu o direito à guarda doméstica, desde que o interessado esteja de  posse do psitacídeo há  pelo menos oito anos  e inexistam sinais de maus-tratos, vedando, nessa situação, a apreensão e o encaminhamento daquela espécie aos Cetas- Centros de Triagem de Animais Silvestres.

Ajudem a UIPA durante a quarentena

Como todos sabem, a centenária Uipa, União Internacional Protetora dos Animais, fundada em 1895, mantém um abrigo com cerca de seiscentos animais, entre cães e gatos, vítimas de abandono e de maus-tratos, que são acolhidos, recuperados e mantidos até que sejam adotados, ou até o fim natural de seus dias.Muitos deles estão em tratamento custoso,…

Exportação de animais vivos

Neste mês completou dois anos dos primeiros protestos de ativistas brasileiros em defesa dos animais embarcados em navios que atravessaram (e milhares seguem atravessando) o oceano Atlântico rumo à execução impiedosa em países estrangeiros, ocasião em que também foram filmados bovinos dentro de caminhões que seguiriam ao primeiro navio atracado no porto de Santos, cidade…

A Legislação Protetiva Brasileira, há décadas, considera o animal como sujeito de direitos, e não como coisa

Tem sido ampla a propagação da ideia de que o animais não estariam sendo reconhecidos como criaturas sensíveis, capazes de experimentar sofrimento, em virtude do Código Civil que os teria reduzido a bens móveis, suscetíveis de movimento próprio, ou de remoção por força alheia.  Ao classificá-lo como “coisa”, nosso atual regime jurídico estaria impedindo que…